Aprovados no concurso da Polícia Civil protestam em evento do governo


Manifestantes querem a convocação dos classificados para o curso de formação; secretário alega que questões judiciais impedem início do curso.

Os aprovados no último concurso da Polícia Civil realizaram uma manifestação por volta das 17h desta quinta-feira (21), na Praça da Árvore de Mirassol. No mesmo horário e local estava acontecendo a entrega, por parte do Governo do Estado, de novos veículos e equipamentos para a Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar. Os manifestantes cobram do governo a convocação para iniciar o curso de formação, mas secretário de Segurança do estado, Agripino Neto, diz que ainda não é possível.

O secretário alega que a convocação dos agentes de polícia, escrivãs e delegados ainda não foi feita porque aguarda a definição de medidas judiciais, como candidatos que reivindicam anulação de questão ou questionam o psicoteste. Agripino Neto, inclusive, afirma que ninguém foi aprovado.

“Não tem aprovado nenhum porque falta concluir o concurso, que é a etapa do curso de formação. O problema para chamar esse pessoal para o curso é que muitos que não passaram resolveram recorrer à Justiça para serem aprovados, e precisamos da definição. Nem sempre a Justiça tem a agilidade que nós precisamos”, argumentou o secretário.

Os manifestantes, entretanto, argumentam que a justificativa do secretário não pode ser levada em consideração porque há exemplos que provariam a não necessidade de aguardar as decisões judiciais para o início dos cursos de formação.

“O concurso da Polícia Federal, que teve o edital de abertura em julho de 2009, também enfrenta medidas judiciais, mas isso não impediu de sair a convocação para o curso de formação deles que já inicia em fevereiro”, comparou o aprovado no concurso para agente de Polícia Civil, Ademar de Medeiros Filho.

O Concurso da Polícia Civil, com edital lançado em dezembro de 2008, teve aproximadamente 39 mil inscritos. A empresa Cespe/ UnB é a responsável pela organização dos dois concursos. No edital do concurso da Polícia Civil, dizem os manifestantes, está prevista a convocação de 90 delegados, 320 agentes de polícia e 137 escrivãs.


“Como o déficit da polícia civil é grande, a governadora pode chamar todos que ainda será pouco”, protestou o aprovado no concurso para delegado, João Paulo. Ele lembra que o efetivo atual da polícia é de 1.388, mas o Sindicato de Polícia Civil (Sinpol) defende que o efetivo seja de 8.500.

“Se for necessário, vamos entrar com uma ação na Justiça. Estamos nas conversas, mas, se nada for feito, vamos tomar medidas mais enérgicas”, alertou João Paulo.

Por Tulio Duarte.

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: